Atualmente vivemos em uma realidade nunca antes esperada, um novo “normal”, no qual o mundo inteiro foi obrigado a reaprender a viver, por causa da pandemia.

Alguns analistas afirmam que houve uma revolução tecnológica forçada no Brasil, visto que o home office era uma prática muito pouco praticada, limitando-se principalmente às profissões da área tecnológica.

Se antes da pandemia a realização de reuniões através de videochamadas era algo esporádico, hoje em dia se tornou essencial, assim como trabalhar em casa com a família inteira junto, com os filhos chamando para algo super importante (de acordo com eles) durante uma reunião super importante (de acordo com você) de trabalho, ou o cachorro querendo carinho.

Novos hábitos foram formados durante esse período em casa.

Dentre todos esses novos hábitos criados, é seguro afirmar que a tecnologia se tornou cada vez mais intrínseca à vida cotidiana.

A tecnologia está na hora de acordar (através de assistentes inteligentes como Alexa da Amazon, Siri da Apple, Google Home ou o bom e “velho” celular), na hora de fazer o almoço (em fogões com timer), no trabalho (reuniões no Google Meet, Zoom), no exercício após o trabalho (lives do Instagram ou Youtube ou em aplicativos específicos para isso), e, claro, na hora de relaxar assistindo uma boa série na Netflix no final do dia.

A chegada da pandemia afetou muito a vida das pessoas, transformando todos os aspectos da vida cotidiana.

É impossível prever quando poderemos voltar a sair na rua sem máscaras ou sair para comer foram em um almoço de domingo..

Podemos afirmar que a tecnologia estará cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, em todos os aspectos, desde o momento de acordar até dormir.


Conclusão

O aprendizado de novas tecnologias e novos aparelhos eletrônicos se tornou inevitável, e quem não acompanhar será deixado para trás. Tal afirmação é de certo modo cruel, porém verdadeira. O futuro com carros autônomos, cidades inteligentes e completamente conectadas, viagens à Marte está batendo na nossa porta.

Tudo que nos resta é abrí-la e aproveitar esse futuro repleto de oportunidades.


Sobre Diego Souza

Bacharel em Ciência da Computação pela UFRJ e Líder de Desenvolvimento no Rupee.

Um comentário em “Como a tecnologia influencia a vida das pessoas?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *