fbpx

A convocação de Daniel Alves e a cultura do imediatismo nos negócios.

Daniel Alves

Nos últimos dias a internet e as redes sociais estão um alvoroço sem fim, por conta da convocação do jogador Daniel Alves para a Copa do Mundo no Catar que começa neste domingo 20/11.

Alguns brasileiros apaixonados por futebol e até os nem tanto, estão colocando suas opiniões sobre a polêmica contratação de Daniel Alves que hoje está com 39 anos de idade e atualmente não atua em nenhum time de grande porte nem no Brasil e nem na Europa, onde viveu boa parte da sua carreira.

Vocês já devem ter lido muitos posts e artigos de empresas sobre a relação entre a importância da maturidade de um líder e a convocação do Daniel Alves.

 Mas hoje,  queremos  trazer sob essa ótica um tema pouco falado e que consideramos de extrema importância no mundo dos negócios.

Como a cultura do imediatismo está fortemente presente no Brasil e isso se reflete também na relação de trabalho e liderança.

O objetivo deste artigo não é ser contra ou a favor da convocação do jogador Daniel Alves, pois, só saberemos se essa foi ou não uma decisão acertada do Tite após o desempenho geral do mesmo, dentro e fora dos campos durante a copa.

A intenção é mostrar como um profissional, seja ele do esporte ou da área industrial pode ser duramente criticado ou “deixado para escanteio” se não oferecer por um período o resultado de triunfo a curto prazo que a cultura do imediatismo pede.

O que é a cultura do imediatismo e como ela se aplica nesse contexto

Daniel Alves, imediatismo

A cultura do imediatismo é um termo comumente usado para representar um comportamento do indivíduo na sociedade de solucionar todos os problemas de forma imediata.

No mundo dos negócios, e principalmente no Brasil vemos isso fortemente.

É um grande costume valorizar e promover pessoas que têm em sua maior parte do tempo a capacidade de solucionar problemas de forma imediata e constante.

Essas pessoas costumam ser bem vistas e em muitos casos promovidas a setores de lideranças. 

Mas será que essa cultura de ser “rápido como o vento” a longo prazo é saudável para as empresas?

Se pararmos para pensar, as organizações mais sustentáveis possuem uma cultura de ações que ultrapassam o tempo e as tempestades de forma muito bem articulada.

Um grande exemplo é a Apple que continua crescendo e mantendo seus objetivos de faturamento enquanto as maiores e mais imediatistas empresas de tecnologia fazem demissões em massa.

Voltando ao Daniel Alves, um dos maiores argumentos do técnico sobre a sua contratação foi a sua experiência em torneios, sua capacidade de liderança e habilidades emocionais.

Mas, desde que voltou ao Brasil, em 2019 para jogar pelo São Paulo, o Daniel, que nos primeiros jogos foi aclamado, logo se tornou aos olhos dos torcedores e até de alguns especialistas um inútil, por não apresentar os resultados esperados em apenas um trimestre no time.

O próprio Daniel Alves em entrevista mostrou sua frustração com as cobranças imediatas de resultados.

“Acredito que estes foram os três meses mais intensos da minha carreira”, refletiu em entrevista ao SporTV , explicando por que passou a maior parte de sua gloriosa carreira no exterior.

“Não há estabilidade aqui [no Brasil]. Como você pode construir uma carreira aqui? Estou há apenas três meses no Brasil e já sou um inútil. 

“Sou o maior jogador da história do futebol [em troféus] e mesmo assim já se discute se sou útil ou não. Cara, estou com três meses no Brasil. Droga, joguei oito anos no Barcelona, ​​conquistei 23 títulos, porque lá você tem estabilidade – você não constrói as coisas da noite para o dia.”

A estadia do jogador no São Paulo durou pouco, e desde então sua carreira na Europa não alavancou mais, chegando ao debate que temos hoje.

Os 41 títulos do jogador e sua experiência se tornaram irrelevantes no momento em que ele não apresentou o resultado imediato. 

Entendemos que algumas carreiras se encerram antes de outras, e que em algumas profissões o desempenho físico é mais importante que o intelectual e vice e versa.

Mas o fato é que a cultura do imediatismo, já é considerada um problema social em vários setores, assim como no mundo dos negócios.

Com isso, não queremos dizer que a habilidade de solucionar problemas rápido não deva ser valorizada, apenas que para ser líder, é importante saber que nem sempre os problemas podem ser resolvidos imediatamente e isso não significa incompetência.

Por outro lado, as organizações precisam trabalhar em prol de serem sustentáveis todos os dias em capital humano, tecnologia e cultura, para assim evitar os problemas preventivamente. 

Essa é a cultura Rupee de lidar com negócios, e esse é um dos motivos de o software Rupee existir, garantir que os gestores do setor contábil, seja ele empresário contábil, gestor em uma equipe ou um C-level de um CSC, se preocupem menos em solucionar problemas, mas evitem que eles existam.

Se a convocação do Daniel é boa ou ruim, deixamos para vocês. Podem opinar à vontade e dizer o que pensam e sentem, afinal futebol é a paixão nacional.

Mas em uma coisa, não podemos discordar, no mundo dos negócios, a experiência, os resultados e a trajetória de carreira de um profissional são essenciais para ter uma liderança competente e de resultados.

E sem dúvida, a cultura do imediatismo valorizado como fator de promoção não cria os líderes que o mercado precisa, mas os líderes que serão trocados a cada crise, ou a cada “partida de negócios perdida”, assim como no futebol.

Vamos continuar nossa conversa? Comente na nossa postagem do Instagram

Conteúdos que você pode gostar

Saiba como funciona o
controle Financeiro Empresarial

O controle financeiro é o ponto mais sensível do gerenciamento de um negócio, mas nem sempre é tratado com a devida atenção. Em muitos casos, gestores cometem o erro de não fazer a distinção entre despesas pessoais e empresariais, o que acaba

Ler mais »

Home Office na Contabilidade: Tudo o que você precisa saber

Nos últimos anos, a modalidade de trabalho remoto tem se tornado cada vez mais comum em diversas áreas, inclusive na contabilidade. Com o avanço da tecnologia, muitos profissionais têm optado pelo home office como forma de aumentar a produtividade e a qualidade

Ler mais »
Logo Rupee - Horizontal - Branca (Sem Slogan)

Não fique para trás e junte-se ao grupo de empresas que estão inovando o processo decisório.

Contato

Telefone: 0800 020 8726

E-mail: contato@rupee.com.br

Consulte as vagas abertas no time Rupee

Conheça nossas soluções

RUPEE TECNOLOGIA LTDA - CNPJ 28.800.832/0001-01. Todos os direitos reservados. | Endereço: R. da Quitanda, 159 – 8º andar – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20091-005