Imagem

Guia Completo para Auditoria Fiscal em CSCs: Como Preparar e Responder com Eficácia

No cenário atual, as empresas andam sempre temendo a auditoria fiscal e tributária. Isso não é diferente nos Centros de Serviços Compartilhados (CSCs) que tem se expandido significativamente, consolidando operações de back-office para várias unidades de negócios em uma única estrutura organizacional. 

Essa consolidação visa otimizar processos e reduzir custos, porém, traz consigo desafios significativos na área de conformidade fiscal. A conformidade fiscal não é apenas uma necessidade legal, mas também uma componente crítica para manter a integridade operacional e a reputação empresarial. 

Nesse contexto, as auditorias fiscais assumem um papel fundamental como ferramentas de verificação e garantia de que as práticas fiscais dos CSCs estejam alinhadas com as leis tributárias vigentes. Esta discussão se conecta diretamente ao tema abordado no artigo principal sobre Compliance Fiscal e Tributário para CSCs, destacando a importância de uma preparação adequada para as auditorias como um pilar essencial do compliance.

auditoria fiscal

Este artigo tem como objetivo proporcionar uma análise detalhada das estratégias de preparação e resposta às auditorias fiscais, especialmente projetadas para Centros de Serviços Compartilhados. 

Através de uma abordagem prática e informativa, buscamos não apenas elucidar os procedimentos essenciais para uma auditoria bem-sucedida, mas também enfatizar a importância da minimização de riscos e da implementação de um ciclo de melhoria contínua. 

As auditorias fiscais, quando geridas eficientemente, oferecem uma oportunidade singular para revisão e aprimoramento dos sistemas de controle interno e processos fiscais, essenciais para o sucesso sustentável dos CSCs. 

Neste contexto, o artigo se propõe a ser um recurso valioso para gestores fiscais e auditores internos, fornecendo-lhes insights práticos e estratégicos para transformar desafios de auditoria em oportunidades de crescimento e conformidade.

Preparação para a Auditoria

À medida que os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs) continuam a se proliferar no ambiente empresarial global, a necessidade de manter estrita conformidade fiscal se torna mais crítica. Uma preparação meticulosa para auditorias fiscais não é apenas uma medida defensiva, mas uma estratégia proativa que garante eficiência e conformidade contínuas. 

Este segmento do nosso artigo abordará aspectos cruciais da preparação para auditorias em CSCs, cobrindo desde a análise de conformidade até o treinamento de equipes, enfatizando a importância de manter documentação rigorosamente atualizada e acessível. 

Ao final desta leitura, gestores e equipes fiscais terão à disposição um guia robusto para otimizar a preparação para auditorias, mitigando riscos e promovendo um ambiente fiscalmente responsável.

O setup de uma Auditoria Fiscal e Tributária

A preparação para uma auditoria fiscal e tributária em Centros de Serviços Compartilhados envolve uma série de passos estratégicos destinados a maximizar a eficiência e a conformidade. Inicia-se com uma revisão detalhada das práticas fiscais correntes, seguida pela correção proativa de quaisquer discrepâncias ou inconsistências. 

Este processo deve ser conduzido com suficiente antecedência para permitir a implementação de mudanças significativas, se necessário. A preparação adequada também inclui a organização de todos os registros fiscais relevantes, garantindo que estejam completos e prontamente acessíveis durante a auditoria.

Análise de Conformidade

Realizar uma análise de conformidade eficaz é essencial para identificar e corrigir possíveis não conformidades nos processos fiscais dos CSCs antes da chegada dos auditores. Este processo começa com uma autoavaliação completa, utilizando checklists de conformidade fiscal que abrangem todas as legislações e regulamentações aplicáveis. 

auditoria fiscal

A análise deve ser meticulosa, abrangendo desde obrigações tributárias principais até obrigações acessórias, incluindo as mais recentes atualizações legislativas. Os resultados desta autoavaliação devem ser documentados com precisão, fornecendo uma base sólida para ajustes rápidos e fundamentados.

>>> Veja tudo sobre compliance tributário aqui

Documentação e Registro

A manutenção de documentação fiscal atualizada e organizada é um pilar central da preparação para qualquer auditoria. Em CSCs, onde o volume de transações pode ser vasto e diversificado, é vital que todos os documentos-chave, como declarações de impostos anteriores, comprovantes de pagamento, e correspondências com autoridades fiscais, sejam meticulosamente revisados e catalogados. 

A organização eficiente destes documentos não só facilita o processo de auditoria, como também aumenta a transparência e a rapidez na resolução de possíveis questões levantadas pelos auditores.

A Auditoria Fiscal e Tributária

Planejando a Auditoria

O planejamento eficaz de uma auditoria é um dos pilares mais críticos para garantir a conformidade fiscal e a integridade operacional em Centros de Serviços Compartilhados (CSCs). Esta fase do processo de auditoria estabelece a fundação para uma avaliação bem-sucedida, ajudando a equipe do CSC a focar nas áreas mais relevantes e susceptíveis a riscos. 

Ao planejar cuidadosamente cada etapa da auditoria, os CSCs podem maximizar a eficiência do processo e minimizar as perturbações operacionais, assegurando que todos os aspectos fiscais sejam meticulosamente examinados e devidamente conformes com as regulamentações vigentes.

Identificação de Necessidades

A fase de identificação de necessidades é crucial no planejamento da auditoria, pois define as prioridades ao determinar áreas-chave de foco com base em riscos e importância estratégica. Para CSCs, esta etapa envolve uma análise detalhada das operações fiscais para identificar setores onde o risco de não conformidade é mais alto, seja devido à complexidade das transações, à frequência de mudanças legislativas ou ao impacto potencial de erros. 

Utilizando ferramentas de análise de risco e dados históricos, os auditores podem mapear os pontos críticos que demandam atenção especial, garantindo assim que os recursos sejam alocados de forma eficiente para abordar os maiores riscos.

Definição de Escopo e Objetivos

Após a identificação das necessidades, a próxima etapa no planejamento de uma auditoria é a definição de seu escopo e objetivos. Esta fase envolve a determinação precisa do que será auditado, o que inclui a seleção de tipos de impostos e períodos específicos a serem examinados. 

Em um CSC, isso pode significar focar em áreas como ICMS, ISS, IRPJ, e contribuições sociais, dependendo da natureza das operações e das obrigações fiscais predominantes. 

Estabelecer objetivos claros para a auditoria não apenas orienta a execução prática da mesma, mas também ajuda a definir metas claras para o que precisa ser alcançado, como a verificação da precisão das obrigações fiscais declaradas ou a identificação de oportunidades para melhorias nos processos fiscais.

Preparação para Auditorias em Centros de Serviços Compartilhados

A fase de preparação para uma auditoria fiscal é crucial para garantir que os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs) estejam prontos para enfrentar uma avaliação detalhada de suas operações fiscais

Esta preparação abrange várias facetas, desde a organização meticulosa de documentos até a atualização dos processos fiscais e o treinamento de equipe. Ao abordar cada uma destas áreas com o devido cuidado e atenção, os CSCs podem não apenas facilitar o processo de auditoria, mas também posicionar-se para resultados favoráveis que reforcem sua conformidade e eficiência fiscal.

Revisão de Documentação

auditoria fiscal

A revisão de documentação é uma etapa fundamental na preparação para a auditoria. Este processo envolve a organização e revisão cuidadosa de todos os documentos fiscais relevantes, tais como declarações de impostos anteriores, comprovantes de pagamento, registros contábeis, e documentação de transações significativas. A ideia é garantir que todas as informações estejam corretas, completas e prontamente acessíveis. 

Documentos bem organizados não apenas facilitam o trabalho dos auditores, mas também ajudam a prevenir potenciais questionamentos e penalidades por falta de conformidade ou apresentação inadequada de informações. Ferramentas de gestão documental e sistemas de arquivamento eletrônico podem ser extremamente úteis nesta etapa, proporcionando uma maneira eficiente de armazenar e recuperar dados conforme necessário.

Atualização de Processos

Garantir que todos os processos fiscais estejam atualizados e em conformidade com a legislação vigente é outro componente crucial da preparação. Esta atualização de processos envolve a revisão regular das práticas fiscais do CSC para assegurar que elas se alinhem com as últimas mudanças legislativas e regulamentações. 

A atualização contínua de processos não apenas minimiza o risco de não conformidade, mas também otimiza as operações fiscais, tornando-as mais eficientes e menos susceptíveis a erros. Para isso, é recomendável realizar auditorias internas regulares e utilizar consultorias especializadas quando necessário para ajudar na interpretação e implementação de novas leis tributárias.

Treinamento de Equipe

O treinamento da equipe é essencial para preparar os membros do CSC para o processo de auditoria. Este treinamento deve abordar tanto os procedimentos padrões de auditoria quanto as atualizações recentes na legislação tributária. 

Ao educar a equipe sobre como responder eficientemente aos questionamentos dos auditores e como manter a conformidade fiscal, os CSCs reforçam suas defesas contra possíveis falhas e infrações. 

O treinamento pode incluir sessões práticas, workshops e simulações de auditoria, proporcionando à equipe as habilidades e o conhecimento necessários para lidar com a auditoria de forma confiante e competente.

Execução da Auditoria em Centros de Serviços Compartilhados

A fase de execução da auditoria é crucial e exige uma abordagem meticulosa para assegurar a precisão e a integridade do processo. Esta etapa é onde a teoria e a preparação são postas à prova, e onde a eficácia dos preparativos do CSC pode ser avaliada. 

Detalhando cada componente dessa fase, desde a reunião inicial até a compilação do relatório de achados, este segmento visa esclarecer as práticas recomendadas e as estratégias para uma execução de auditoria eficiente e transparente.

Reunião Inicial

A reunião inicial entre os auditores e a equipe do CSC é um momento fundamental na execução da auditoria. Este encontro serve para estabelecer uma comunicação clara e aberta entre as partes, discutindo detalhadamente o escopo da auditoria, o cronograma e os métodos que serão utilizados. 

Durante esta reunião, é essencial que ambos os lados alinhem suas expectativas e clarifiquem quaisquer dúvidas para evitar mal-entendidos futuros. A equipe do CSC deve aproveitar esta oportunidade para apresentar sua preparação e organizar as áreas de foco, assegurando que todos os aspectos cruciais da operação sejam cobertos.

Avaliação e Testes

Após a reunião inicial, os auditores começam a fase de avaliação e testes, que é o cerne da auditoria. Durante este período, os auditores revisam meticulosamente a documentação e os processos fiscais do CSC para identificar quaisquer desvios, não conformidades ou oportunidades de melhoria. 

Esta etapa envolve uma série de testes de conformidade, análises de transações e revisões de procedimentos para garantir que todas as operações estão em linha com as normas fiscais vigentes. É crucial que a equipe do CSC esteja disponível e pronta para fornecer informações adicionais e esclarecimentos conforme necessário, facilitando um processo de auditoria eficaz e eficiente.

Relatório de Achados

A conclusão da fase de avaliação leva à compilação do relatório de achados pelos auditores. Este relatório é crítico, pois documenta todas as descobertas feitas durante a auditoria, incluindo quaisquer problemas de conformidade e sugestões para melhorias futuras. 

Os auditores apresentam este relatório à equipe do CSC, discutindo os resultados de maneira detalhada e proporcionando feedback sobre as áreas que necessitam de atenção. Esta é uma oportunidade para o CSC entender claramente as preocupações dos auditores e começar a pensar em respostas adequadas e planos de ação para corrigir as falhas identificadas.

A interação contínua e o diálogo aberto durante esta fase são essenciais para garantir que o CSC possa responder de maneira proativa aos desafios identificados.

Resposta a Auditoria em Centros de Serviços Compartilhados

Após a conclusão da fase de execução da auditoria, os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs) entram na etapa crítica de resposta. Esta fase é vital para não apenas abordar as questões levantadas, mas também para demonstrar o compromisso contínuo do CSC com a conformidade e melhoria dos processos fiscais. 

A resposta eficaz à auditoria envolve análise detalhada dos achados, implementação de correções necessárias e uma reunião de acompanhamento para garantir que todas as questões foram resolvidas satisfatoriamente.

Análise do Relatório de Auditoria

A primeira etapa da resposta é a análise do relatório de auditoria pela equipe do CSC. Este processo requer uma avaliação meticulosa das descobertas para compreender completamente todas as questões de conformidade e erros identificados. 

A equipe deve preparar respostas adequadas para cada ponto levantado, priorizando ações com base na gravidade e impacto dos problemas. Durante esta fase, é crucial que a equipe do CSC colabore estreitamente para desenvolver soluções viáveis e efetivas, planejando ações corretivas que não apenas resolvam os problemas no curto prazo, mas que também fortaleçam os processos para prevenir recorrências futuras.

Implementação de Correções

Após a análise detalhada e planejamento de resposta, a próxima etapa envolve a implementação efetiva das correções identificadas. Esta fase é sobre ação – corrigir falhas, refinar processos e, se necessário, reestruturar procedimentos fiscais para alinhá-los com as normas vigentes. 

O CSC deve garantir que as correções sejam implementadas de maneira sistemática e verificável, com documentação adequada do processo para mostrar a auditoria dos esforços de correção. Isso inclui não apenas alterações técnicas ou administrativas, mas também, se necessário, a realização de novos treinamentos para a equipe para garantir que todos estejam informados sobre os novos procedimentos.

Reunião de Follow-up

A fase final da resposta à auditoria é a reunião de follow-up com os auditores. Esta reunião é essencial para fechar o ciclo de auditoria, durante o qual o CSC apresenta as correções realizadas e as melhorias implementadas. 

É uma oportunidade para discutir abertamente as ações tomadas e verificar se as soluções foram suficientes para satisfazer os requisitos da auditoria. Esta etapa não apenas confirma a conclusão das tarefas corretivas, mas também serve como um diálogo continuado com os auditores para assegurar uma relação transparente e construtiva, fundamental para futuras interações e para a manutenção da conformidade fiscal contínua do CSC.

Revisão e Melhoria Contínua em Centros de Serviços Compartilhados

A etapa de revisão e melhoria contínua é fundamental para que os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs) não apenas se recuperem e ajustem após uma auditoria fiscal, mas também evoluam de maneira proativa para enfrentar futuros desafios com maior eficiência. 

Esta fase, que segue a conclusão do ciclo de resposta à auditoria, foca em tirar proveito das descobertas e experiências para fortalecer continuamente os sistemas e práticas fiscais do CSC.

Avaliação de Resultados da Auditoria

O primeiro passo na fase de revisão é a avaliação dos resultados da auditoria. Esta avaliação envolve uma análise detalhada do que foi aprendido durante o processo de auditoria, identificando tanto sucessos quanto falhas. 

A equipe do CSC deve se reunir para discutir e documentar as lições aprendidas, destacando áreas que apresentaram desafios e aquelas que funcionaram bem. Essa revisão é vital para entender profundamente os pontos fortes e fracos dos processos fiscais atuais e identificar áreas específicas que requerem melhorias. 

Este momento de reflexão é crucial para desenvolver um plano de ação focado em reforçar as capacidades e corrigir quaisquer deficiências observadas.

Atualização de Políticas e Procedimentos

Com base nas recomendações resultantes da auditoria e nas lições aprendidas durante a análise dos resultados, o próximo passo é a atualização de políticas e procedimentos internos. 

Esta atualização deve alinhar as práticas fiscais do CSC com as normas vigentes e as melhores práticas do setor, incorporando as sugestões dos auditores para aperfeiçoar os processos. A atualização de políticas e procedimentos não é apenas uma resposta às falhas identificadas, mas também uma medida proativa que visa evitar problemas futuros, garantindo que o CSC esteja sempre em conformidade com a legislação tributária e regulamentações pertinentes. 

Mudanças podem incluir ajustes em procedimentos de documentação, revisão de fluxos de trabalho fiscais, ou a introdução de novas ferramentas de controle e monitoramento.

Plano de Ação para Próxima Auditoria

Por fim, a preparação para futuras auditorias começa com a elaboração de um plano de ação que leva em conta todos os insights e aprendizados obtidos. Este plano de ação deve detalhar como o CSC pretende manter e melhorar suas práticas fiscais, definindo objetivos claros, prazos para a implementação de melhorias e a designação de responsáveis por cada ação. 

O plano deve ser dinâmico, permitindo ajustes conforme novas informações e condições emergem, garantindo que o CSC não apenas responda às exigências fiscais atuais, mas também se antecipe a possíveis mudanças na legislação ou nas práticas de auditoria. Este plano será a base para o próximo ciclo de auditoria, servindo como um roteiro para a melhoria contínua dos processos fiscais e uma garantia de que o CSC está sempre buscando a excelência operacional e fiscal.

A ferramenta adequada para uma passar por uma auditoria

O Rupee se destaca como uma ferramenta excepcional para auditorias fiscais, oferecendo uma série de funcionalidades que otimizam e simplificam significativamente o processo de auditoria. 

A plataforma se baseia em uma tecnologia de ponta que permite que todas as informações estejam corretas, atualizadas e consistentes. Isso é essencial durante uma auditoria fiscal, pois minimiza o risco de erros e discrepâncias que podem levar a não conformidades e penalidades. A solução tem um perfil para auditores, onde já facilita o acesso aos documentos e relatórios necessários para um auditor fiscal e tributário.

Com o Rupee, as empresas podem assegurar uma maior transparência e precisão em seus registros, tornando o processo de auditoria mais fluido e menos suscetível a surpresas desagradáveis.

Além disso, o Rupee proporciona uma visibilidade abrangente das operações fiscais de uma empresa através de dashboards interativos e relatórios detalhados, facilitando a análise rápida e eficiente dos dados fiscais. Esta funcionalidade não apenas economiza tempo durante o processo de auditoria, mas também permite que os auditores e gestores fiscais identifiquem tendências, padrões e potenciais áreas de risco com maior facilidade. 

A capacidade de monitorar continuamente os processos fiscais e gerar insights em tempo real transforma o Rupee em uma ferramenta indispensável para empresas que buscam não só atender às exigências legais, mas também aprimorar continuamente suas práticas de conformidade fiscal. 

Portanto, para CSCs que necessitam de uma solução robusta, o Rupee é, sem dúvida, a escolha ideal para uma gestão fiscal precisa e eficiente.

Utilizar o Rupee durante uma auditoria fiscal oferece vários benefícios significativos que podem melhorar a eficiência e a eficácia do processo de auditoria para as empresas. Aqui estão quatro benefícios principais:

  • Automatização e Integração de Dados: O Rupee automatiza a coleta e integração de dados fiscais e contábeis, reduzindo o risco de erros humanos e inconsistências nos registros. Isso é crucial durante auditorias, pois dados precisos e atualizados são fundamentais para garantir a conformidade e minimizar as chances de penalidades. Com o Rupee, as empresas podem assegurar que todas as informações necessárias para a auditoria sejam facilmente acessíveis e corretas.
  • Transparência e Acesso a Relatórios Detalhados: A plataforma do Rupee oferece dashboards interativos e relatórios detalhados que proporcionam uma visão clara das operações fiscais da empresa. Isso permite que auditores e gestores tenham uma melhor compreensão da situação fiscal da empresa, facilitando a análise e a identificação de áreas potencialmente problemáticas antes que elas se tornem questões significativas durante a auditoria.
  • Conformidade Contínua: O Rupee ajuda as empresas a manterem-se constantemente em conformidade com as leis fiscais vigentes, atualizando as alterações legislativas e garantindo que as práticas fiscais sejam ajustadas de acordo. Isso reduz o risco de descumprimento durante as auditorias, já que a plataforma assegura que a empresa esteja sempre alinhada com as últimas exigências fiscais e regulatórias.
  • Eficiência Operacional: Com o Rupee, o tempo gasto na preparação para auditorias é significativamente reduzido, permitindo que a equipe fiscal se concentre em outras áreas estratégicas da gestão financeira. A eficiência operacional é melhorada não só pelo acesso rápido a informações fiscais precisas, mas também pela capacidade de gerenciar essas informações de forma mais eficaz, agilizando o processo de auditoria e reduzindo o estresse associado a esses períodos críticos.

Esses benefícios mostram que o Rupee não é apenas uma ferramenta para simplificar o cumprimento fiscal diário, mas também um recurso valioso durante as auditorias fiscais, proporcionando segurança, eficiência e conformidade robustas.

Caso de Sucesso da SBM Offshore com a Implementação do Rupee

A SBM Offshore, líder global em soluções para a indústria de energia marítima, enfrentou desafios significativos relacionados ao compliance fiscal e tributário devido à complexidade das legislações em diferentes países e à possibilidade de erros humanos nas operações fiscais. 

Marcelo Ribeiro, Tax Manager da empresa com quase duas décadas de experiência, liderou a busca por uma solução que não apenas atendesse às exigências regulatórias, mas que também oferecesse uma gestão fiscal mais eficiente e menos suscetível a erros.

A parceria com a Rupee provou ser um divisor de águas para a SBM Offshore. A implementação da plataforma Rupee permitiu à empresa monitorar e gerenciar suas obrigações fiscais com uma precisão inédita para a empresa. 

A capacidade da Rupee de automatizar processos complexos de conformidade resultou em uma redução significativa da carga de trabalho manual, minimizando os riscos associados a erros humanos e garantindo uma maior conformidade com as normas tributárias vigentes.

O sucesso da implementação do Rupee na matriz da SBM Offshore incentivou a expansão do uso da plataforma para todas as suas filiais ao redor do mundo, estabelecendo um padrão uniforme de compliance fiscal e tributário em sua operação global. 

Esta padronização trouxe consigo uma governança reforçada e uma gestão de riscos mais robusta, assegurando que todas as unidades da empresa estejam em conformidade com as legislações locais e internacionais. 

Hoje, a SBM Offshore não apenas cumpre com suas obrigações fiscais de maneira eficiente, mas também se destaca como um exemplo de como a tecnologia, através de soluções como a Rupee, pode ser uma aliada poderosa na otimização do compliance e na gestão tributária em escala global. 

Este caso de sucesso ilustra claramente a importância de ferramentas especializadas na transformação dos processos de compliance fiscal, destacando o papel vital da inovação tecnológica na superação de desafios tributários complexos.

Conclusão

A preparação e resposta eficazes às auditorias fiscais são fundamentais não apenas para a manutenção da conformidade, mas também para o fortalecimento geral da saúde e reputação corporativa de uma empresa. 

Como evidenciado pelos casos de uso e práticas abordados, os benefícios de uma gestão de auditoria bem-estruturada vão além da mera conformidade com as leis fiscais. Eles incluem a redução significativa de multas e penalidades por não conformidades, uma reputação corporativa robusta perante stakeholders e autoridades fiscais, e uma maior confiança dos investidores e do mercado em geral na integridade e estabilidade da empresa. 

Esses resultados são alcançados através da implementação de práticas diligentes de preparação, revisão e ação corretiva, que juntas formam uma defesa sólida contra os riscos fiscais.

Neste contexto, é imprescindível que os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs) e outras entidades empresariais não subestimem a importância de uma auditoria fiscal bem preparada. Para garantir que as práticas de auditoria sejam otimizadas e alinhadas com as mais recentes normas fiscais, é aconselhável a consulta com profissionais especializados. 

Esses especialistas não apenas fornecerão a orientação necessária para navegar pelo complexo panorama fiscal, mas também introduzirão as melhores práticas e tecnologias, como a plataforma Rupee, para aprimorar os processos de auditoria e compliance. 

Encorajamos as empresas a adotar uma abordagem proativa na gestão fiscal. Manter os procedimentos fiscais em conformidade e usar as auditorias como oportunidades para melhorias contínuas são estratégias essenciais para o crescimento sustentável de qualquer organização.

rupee blog

Explore nosso artigo detalhado para aprofundar seu conhecimento e implementar as melhores práticas em seu Centro de Serviços Compartilhados (CSC). Ao se aprofundar neste conteúdo, você descobrirá estratégias valiosas que podem transformar o modo como sua empresa lida com o compliance fiscal e tributário, promovendo não só conformidade, mas também eficiência e inovação operacional.

Clique aqui para acessar o artigo completo e dar um passo importante rumo a uma gestão fiscal mais robusta e eficaz. Aproveite esta oportunidade para fortalecer sua posição no mercado e assegurar um futuro próspero e estável para seu CSC.

Conteúdos que você pode gostar

Planejamento tributário: reduzindo penalidades futuras

O planejamento tributário é uma estratégia fundamental para reduzir as penalidades financeiras no futuro. Essa prática envolve o conhecimento das leis aplicáveis, a identificação de oportunidades legais de economia de impostos, a otimização de deduções e benefícios fiscais, além da manutenção de

Ler mais »

Tecnologia e Contabilidade: o que muda para o contador?

À medida que o tempo passa, mais a tecnologia avança rumo a transformação digital. Em um processo irreversível, inúmeras atividades e profissões vem sendo modernizadas, dando lugar a ferramentas e sistemas inteligentes. Segundo o mesmo ritmo, a contabilidade tem apresentado atualizações efuncionalidades

Ler mais »
Logo Rupee - Horizontal - Branca (Sem Slogan)

Não fique para trás e junte-se ao grupo de empresas que estão inovando o processo decisório.

Contato

Telefone: 0800 020 8726

E-mail: contato@rupee.com.br

Consulte as vagas abertas no time Rupee

Conheça nossas soluções

RUPEE TECNOLOGIA LTDA - CNPJ 28.800.832/0001-01. Todos os direitos reservados. | Endereço: R. da Quitanda, 159 – 8º andar – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20091-005

Precisa de ajuda?

Preencha o formulário abaixo para falar com a equipe da Rupee pelo WhatsApp.

Marketing by